24 de jul de 2009

a volta


Há algumas semanas vazaram três faixas de Embryonic, novo disco do Flaming Lips. O álbum é duplo, deve sair em setembro - ao que parece, com essa capa aí acima, e vai contar com participações do MGMT e da Karen O, além de spoken word de um matemático alemão. Pelo que dá pra perceber pelas três faixas, a banda tenta aliar o lado sublime de seus últimos álbum às paradas mais esquisitas que andavam um pouco de lado. Eu gostei muito, mas sou suspeito (olha o nome desse blog). Vamos às faixas (ache pra baixar por aí, tá fácil).

- Silver Trembling Hands - baixo e bateria simples e velozes, estilo Liars, dão o tom da música, que começa simples como o Flaming Lips nunca foi. Desemboca num refrão daquela baleza típica do Soft Bulletin, com letra que diz algo como "She forgets about her fear when she is high"

- Convinced of the Hex - homenagem descarada ao Can. Baixo e bateria hipnotizantes lembram coisas como "Mushroom" e "Vitamin C", enquanto uma guitarrinha tão esquálida quanto sagaz vai costurando as lacunas do groove. O vocal, repetitivo é a coisa menos melódica que o Flaming Lips já fez na vida.

- The Impulse - viagem minimalista espacial com um vocal cheio de efeitos. Lembra as coisas da trilha do Christmas on Mars.

delícias (calientes) da semana



Semana gelada merece um especial com artistas que têm voltado seus ouvidos aos trópicos em busca de inspiração. Vamos lá.

- Holliday in Congo - Rainbow Arabia - se bobear, a banda mais manjada nessa lista. O casal de Los Angeles faz eletrônica com forte acentos étnicos, fazendo a ponte equatorial entre o norte da África e o Caribe. Pense num Gang Gang Dance desencanado, sem a porção improv. Eletropical, definiu alguém.

- I GO I GO I GO (Lalory's Tropical Dandy Mix) - Wave Machines - bom, o nome do remix resume tudo. A música original, que já é massa, ganha força no berimbau, que ginga com steel drums no remix. Wave Machines é uma banda de eletropop inglesa. O disco de estreia, Wave If You're Really There, já tá na roda.

- Black Magic (Crystal Fighters Remix) - Magic Wands - a dupla de Nashville faz um pop direto, com batidas eletrônicas, melodias pegajosas e guitarras "cósmicas". No clima tropicaliente, esse remix lembra os flertes da mutant disco nova-iorquina com os ritmos latinos.

- Dancehall - Sean Bones - nova aposta do selo Frenchkiss (Les Savy Fav, The Dodos, Passion Pit), trata-se de um projeto de Sean Sullivan, que aqui mergulha fundo no ska, reggae e rock steady pra temperar seu indie rock.

- Calypso Gold - Princeton - aqui, o quarteto de Los Angeles faz indie pop quase barroco, com cordas e tudo mais, e um vocal que lembra Jens Lekman. Mas a ginga vem da percussão, que torna a coisa até dançante. E nas guitarras, que remetem ao calipso do título da música.

23 de jul de 2009

DIY

Todd P, famoso promoter do Brooklyn, mostra por onde anda o rock hoje em dia em Todd P Goes to Austin. Tipo um Our Band Could Be Your Life pra agora, e em vídeo. Olha o trailer:

TODD P GOES TO AUSTIN trailer from FVMMO FILMS on Vimeo.

22 de jul de 2009

segura


arte por Oga Mendonça

-----

GUIFEST

31/07 a partir das 22hs

Turbo Trio
Holger
Projeto Manada
Objeto Amarelo

-----

Ingressos antecipados: R$ 25. À venda no Neu Club de quinta à sábado a partir das 23hs [Rua Dona Germaine Burchard, 421] ou através de peligro@peligro.com.br

-----

União Fraterna
Rua Guaicurus, 01/59
Água Branca

www.guifest.com
www.peligro.com.br

www.last.fm/event/1022730

17 de jul de 2009

delícias da semana


Gauchito Gil (Ghislain Poirier remix) - Fauna - A nova coletânea da ZZK (ZZK Sound Vol 2) chegou ainda melhor que a primeira, do ano passado. Se a primeira era legal pelo espírito novidadeiro, apresentando ao mundo a cumbia digital, esta nova dá concisão ao estilo, com os produtores mais afiados e uma proximidade maior com gêneros como dubstep e idm. É tão boa que foi difícil escolher um faixa. Fiquei com esse remix do Ghislain Poirier - sempre ele - para o Fauna, os caras que fizeram um puta show no Vegas umas semanas atrás.

Fables - The Dodos - passadas duas semanas do vazamento, já deu pra concluir que Time To Die, novo disco do agora trio americano, não é nem de longe tão impactante quanto o anterior, Visiter. O baterista suavizou a pegada africana, enquanto a aposta aqui parece ter sido na complexidade. Mas tudo chega de forma sutil. Conquista aos poucos. E tem hits deliciosos, como esta "Fables", o primeiro single.

Never Seen - Lightning Dust - Esse é um projeto da Amber Webber e do Joshua Wells, do Black Mountain. O primeiro disco, de 2007 é legalzinho, mas não chega a empolgar. A julgar por este primeiro single, o novo trabalho, previsto pra sair em agosto, vai ser de lascar. Never Seen projeta elementos do universo dos anos 70 em que gravita o Black Mountain no futurismo dark do The Knife. Brian Eno ficaria orgulhoso.

Make It Take It - Amanda Blank - new-wave-electro-rap-delícia. Como não gostar?

15 de jul de 2009

vem aí



Quem acompanha isso aqui sabe o quanto eu gostei do Alopecia, disco que o Why? lançou no ano passado. Em setembro sai Eskimo Snow, o novo disco do grupo que, segundo Yoni Wolf, o líder, é a coisa menos hip hop que ele já fez, apesar de gravado ao mesmo tempo que o Alopecia. Desde o South by Southwest ele vem tocando algumas músicas novas em shows solo. Agora liberou "The Blackest Purse", o primeiro single, pra download na Pitchfork. Algumas outras músicas do disco tão dando sopa no youtube faz uma cara, em gravações feitas nos shows do Yoni. Estou bem curioso pra ver como elas vão ficar no disco. Aqui estão duas delas, sendo que a primeira é a que dá nome ao novo disco:

é sexta


Na Peligro dessa sexta vai rolar o único show do Pata & The Maxi-Mazels, projeto solo de um dos Holgers. Ele arregimentou uma nova banda para acompanhá-lo e, empolgado, gravou uma série de covers (Sebadoh, Jackson 5, Copacabana Club, Leonard Cohen, Built To Spill - essa, ao lado da Caca, do Copacabana Club) e ainda fez dois clipes (que mostram o quanto ele é mongol). As músicas, dá pra ouvir no myspace dele. Os clipes tão aqui embaixo. O show é no Neu.

10 de jul de 2009

delícias da semana

- Chancha Via Circuito X Nelly - Villa Diamante - Um dos residentes do Zizek Club, epicentro mundial da cumbia digital, ele diponibilizou recentemente seu Empacho Digital pra download gratuito em seu site. São três discos de mashups toscos: um de cumbia digital com pop, outro de dubstep com sons latinos (alinhavando aí a óbvia conexão dubstep/cumbia digital), e um terceiro brincando com clássicos do rock argentino. Não é em todas que ele acerta, mas quando acerta - tipo nessa aí do Nelly - fica foda.

- Do Nah Bodda Mi (Xrabit Mix) - Roots Manuva - Um dos poucos rappers britânicos - talvez o único - a mostrar um trampo consistente por vários discos, Roots Manuva lançou no ano passado o ótimo Slime & Reason. Essa "Do Nah Bodda Mi", que já era uma das melhores faixas do álbum, ficou ainda melhor nas mãos do Xrabit, DJ alemão, parceiro dos inacreditáveis texanos DMG$.

- Cold Summer / Work - Get' Em Mamis - Eu sei que "Cold Summer" é do ano passado, mas eu só descobri agora. Nem vou falar nada sobre elas. Só olha o vídeo pra "Work" e um trecho de "Rock With Me". Não dá pra não gostar. Mais uma coisa foda de Baltimore pro mundo.


- Surprise Hotel - Fool's Gold - Mais uma banda americana - dessa vez, de LA - buscando inspiração na África. Bla-bla-bla. Se é bom, qual é o problema? O disco sai em setembro.

9 de jul de 2009

10 discos do primeiro semestre

- Merryweather Post Pavillion - Animal Collective
- Bitte Orca - Dirty Projectors
- Farm - Dinosaur Jr
- The Ecstatic - Mos Def
- Sometimes I Wish We Were an Eagle - Bill Calahan
- Bromst - Dan Deacon
- Grand - Matt & Kim
- Post-Nothing - Japandroids
- Dirty Bomb - Filastine
- Manners - Passion Pit

4 de jul de 2009

1 de jul de 2009

sem freio

War(Kurc Remix) - Holger

O Holger tá preparando um EP, que vai chamar No Brakes - esse é o novo nome da música "Set the Vibe", música que eles já têm tocado nos shows. O EP vai ter, além de "No Brakes", entre outros remixes, um do Contra Fluxo e um de uma banda gringa. Por enquanto, vai escutando esse primeiro, de "War", faixa do Green Valley EP, feito pelo Kurc. Não conhece o Kurc? Nem deveria, é o primeiro trampo dele. Mas, pelo resultado desse remix, você ainda vai ouvir falar do moleque. Escuta aí.

jens pra poucos

Jens Lekman passou maus bocados em sua recente passagem pela América do Sul. Na Argentina, roubaram o Trigger Finger de Victor Sjoberg, que o acompanhava na tour - vale dar uma olhada no myspace do cara, aliás. De quebra, Jens voltou pra casa com gripe suína. Bom, no Brasil, fiz uma entrevista com ele para o Radiola. Não pude participar da festa junina em que ele tocou algumas músicas pra quem estava lá, mas também ganhei uma versão exclusiva. Tá aí, a entrevista acompanhada de "Shirin" em voz e guitarra:

ah. não participei nem da edição nem fiz as legendas