19 de nov de 2009

essencial

Ei, você que leu aquele meu post sobre indie no Brasil. Gostando ou não, vale se aprofundar um pouco no assunto. A ex-Sleater Kinney Carrie Brownstein juntou para um debate online os responsáveis por alguns do maiores selos independentes americanos. O papo é um interessante panorama sobre o estado das coisas no atual mercado independente por lá, passando pela volta do vinil, definição de independente, a força da Pitchfork e outros temas. Algumas frases pinçadas de lá:

- Gerard Cosloy (Matador): "A Pitchfork 9.1 is more influential to the audience and the retailers than a Rolling Stone or New York Times review".
- Gerard Cosloy: "In some countries, they think indie is a genre".(Oi Brasil! haha)
- Portia Sabin (Kill Rock Stars): "There were 105,000 records released in the U.S. last year, and of those, 1,515 sold more than 10,000 copies".
Portia Sabin: "A weird thing for us is that, no matter what song off an album we give away as a free MP3, that song is always the most-purchased song off that album".

Ah, vai lá e lê tudo. É uma aula.

13 de nov de 2009

nhé

Essa mina é foda. Infelizmente, perdi o sow em Montreal.


tUne-YaRds