29 de mai de 2008

quentinha


Mais uma quentinha fumegando com Flying Lotus, idm via hip hop da warp; Chicha Libre e a guitarrada andina por uma banda americana; Mae Shi, uma banda que, de tanto que eu falo, tava na hora de mostrar; a melhor música do ótimo disco do She & Him; e, pra terminar, folk finlandês bonitão do Paavoharju.

- Flying Lotus - "GNG BNG"
- Chicha Libre - "Popcorn Andino"
- The Mae Shi - "Pwnd"
- She & Him - "I Was Made For You"
- Paavoharju - "Laulu Laakson Kukista"

28 de mai de 2008

baixabaixabaixabaixa

- Quando Arriva La Gente Si Sente Meglio, EP da banda italiana Numero6. Uma das faixas traz o Will Oldham cantando em italiano. Aqui.

- "One of Us", faixa de Object 47, disco novo do Wire que sai em julho. Aqui.

27 de mai de 2008

idiomag

Caralho, isso aqui é muito foda. Uma revista diariamente customizada para seu gosto musical. Incrível.

comunicado

Sigur Rós will be releasing their new album worldwide the week of June 23. It is called Með suð í eyrum við spilum endalaust.

You can download the first track "Gobbledigook" and watch the video right now on SigurRos.com link-http://email.emirecords.co.uk/a/tBIPFbXAQUBzUB7RIVTAR7GJYry/link1 .

This is the official announcement sent out by the record labels today…

Með suð í eyrum við spilum endalaust
(English spelling: Med sud i eyrum vid spilum endalaust)

sxsw 08 - parte 4

Quarta e penúltima parte da cobertura do SXSW pro programa no Multishow. Dessa vez tem Mr Free and the Satellite Freak Out, Crystal Antlers (ainda vão falar muito dessa banda, anota aí), Atlas Sound, Black Mountain, brasileiros e o Sérgio do Debate apresentando sua VanUSA. E eu, mais ridículo que nunca.

jamaica mil grau

Tem a manhã de dançar dancehall com uma jamaicana?



E essa gringa que foi dar mole com os locais?

26 de mai de 2008

LA


Esquece Nova York. Esquece São Paulo. Esquece Montreal. Esquece a Suécia. Se tem um lugar com algo realmente excitante rolando no rock hoje em dia, esse lugar é - quem diria - Los Angeles. Não vou falar de qualidade das bandas, mas dos fatos e de como eles aconteceram da maneira como as coisas devem acontecer. Tudo nasceu ao redor de um clube chamado The Smell, que também funciona como galeria de arte. Lá, todo mundo é voluntário. Do cara que cuida do som à pessoa que faz o rango. Quem marca os shows são as próprias bandas da cena que nasceu com o clube. São bandas bem diferentes entre si, mas idênticas tanto no espírito DIY quanto na autenticidade e na vibe TRU. Os shows custam sempre 5 dólares e, pelo que parece, são sempre all ages.

Agora sim, falando de música, vi algumas delas ao vivo no SXSW. No Age, a primeira a despontar - com contrato com a Sub Pop, altas notas na Pitchfork e tudo mais -, fez um show bem legal, numa tarde bastante concorrida (abandonei na metada pra ver o Why?). O som é punk noise, só guitara, voz e bateria. Vi também o Mika Miko. Não gostei. E vi o inacreditável show do Mae Shi, com gente tomada no palco e fora dele, e eltrônica tosca se fundindo com hardcore torto e coros de rock farofa.

De onde veio isso, tem muito mais. Tem HEALTH, também favoritinha da Pitchfork (e outra bada massa). Tem o Silver Daggers, que tá no cast da Load (gravadora que, entre outras belezinhas, lança o Lightning Bolt). Tem o Abe Vigoda, que faz pop esquisito e logo mais entra em tour com o No Age. Tem o Lavender Diamond, que já tá na Matador. E por aí vai...

22 de mai de 2008

20 de mai de 2008

you're the only proper noun i need



Ando obcecado por um disco, mais em especial por uma música. Alopecia, do Why?, é, até agora, o melhor disco do ano pra mim. Desde janeiro, quando ouvi o disco pela primeira vez, escuto pelo menos uma vez por semana. Há tempos que isso não acontecia. O show dele(s) no SXSW só reforçou a obsessão.

Você vai me perguntar o que o disco tem de mais. Resposta: não sei. É um disco de rap, mas não é de rap. É rap com banda - guitarra, bateria, teclados, metalofone - e as músicas são mais cantadas que faladas. Os climas são quase sempre soturnos; sóbrios e ainda assim grandiosos. Devem tanto aos Bad Seeds quanto a minimalistas como Steve Reich. As letras de Yoni Wolf são pequenas histórias de perversões cotidianas e observações sagazes sobre desfortúnios do dia a dia. Soa muitas vezes como um Dave Berman sem a porção filosófica - não por acaso, o Why? já abriu uma turnê dos Silver Jews.

"Simeon's Dilemma", a música que não sai da minha cabeça e dos meus ouvidos, é, coincidentemente, uma canção sobre obsessão. Constrói linhas paralelas de doçura e paranóia, enquanto se desenvolve com teias de metalofones e teclados, com quebras surprendentes, bateria arrastada, e um trecho melhor que o outro. E a letra, olha só que beleza:

"today you're 25
i made you something fine
it's in the palm of my new hand
it's out
you're mostly what i think about and
i'm proud
i've been coasting on this singles route

but i still hear your name
in wedding bells
will i look better or will i look the same
rotting in hell
you're the only proper noun i need
hurry
my copper crown's gone green
pull me, pull me on out of this tree
i'm stuck up a branch waiting
clearly caught between
two things unclear to me

are you a female young messiah
for stowaways in dugouts
and are you what church folk mean
by the good news
pulling plastic bags off heads
or are you giving me a dirty look
in the rear view
clicking the button on your u-ha pen
don't pretend you didn't see me
coming round the bend
on my fixi with the chopped corns turned in
trailing behind your biodiesal bends

stalker's my whole style
and if i get caught i'll
deny deny deny

25 carved with a butter knife
on the palm of my new hand
it's out
you're mostly what i think about"

:: tá bom, a música tá aqui, baixa aí

sxsw 08 - parte 3

Agora com Curumin, Frightened Rabbit, Chikita Violenta, Why?, Lucy & the Popsonics, taxista roqueiro e eu ladeira abaixo. E o melhor: Jandek pela primeira vez na TV brasileira - quer dizer, não que Frightened Rabbit, Chikita Violenta e Why? já tenham aparecido em algum lugar por aqui mas... é o Jandek, porra.

19 de mai de 2008

banda massa, vídeo massa, traquitana massa



"Run To Your Grave" - The Mae Shi

"The Mae Shi Sound Governor, a light-sensitive synth designed by Jeff Byron and built and decorated with love by the Mae Shi. The latest incarnation of the synth Jeff built into his guitar. Incredibly simple to use -- press the button and shine a light on it. The brighter the light, the higher the pitch. Runs off a 9-volt battery and has a built-in speaker and a 1/4" output jack. Each one lsounds different. Custom made, so please allow some time for shipment."

Sai trinta doletas aqui.

16 de mai de 2008

sobre o mowgli!

Então ontem teve o show do Mowgli! and the Robot Affair no Milo. Na verdade, foi só o Mowgli! porque o Robbot Affair, que é o baterista, não tocou. O pai não deixou porque é semana de exames na escola. Ainda assim o show do moleque foi demais. Tipo Bright Eyes no começo de carreira. Só que mais punk. Vai por mim, é bem mais legal que essas gravações que tão no Myspace. Pena que quase ninguém se dispôs a enfrentar o frio pra ver o show. Aí a gente fica pensando no que acontece pra neguinho fazer fila pra ver a Mallu e ignorar completamente o Mowgli!. É porque não saiu no Lúcio? Em pouco mais de um mês o Mowgli! muda pra Vancouver, onde vai fazer faculdade. Já disse que tem uma banda engatilhada por lá. Nossa previsão: ele vai ser grande. E a gente vai se orgulhar de ter feito o único show dele no Brasil. Quer dizer, já nos orgulhamos.

14 de mai de 2008

logo mais, aqui mesmo


Adventure (foto) e Lesser Gonzalez Alvarez. Um é eletrônico, outro é folk. Os dois são da Carpark, que lança Dan Deacon, Montag e Beach House. Os dois tocam no Studio SP, no fim do mês. Kassin e seu Artificial também toca. Então vai ouvindo ae:

- Adventure - "Poison Diamonds"
- Lesser Gonzalez Alvarez - "Pinecone Eyes"

dica do gui

Revelação da semana: Skate Aranha. Jardelismo fudido direto do Piauí. Coisa do Josh, do Lado 2 Stereo.

13 de mai de 2008

sxsw 08 - parte 2

Dessa vez, com Toddle e Avengers in Sci-Fi (as duas do Japão), Spoon, Sunburned Hand of the Man e Moby. E eu, como sempre, ridículo.

12 de mai de 2008

dagofest - extra

Anunciadas novas bandas que tocariam num possível Dagofest:

- walverdes
- satanique samba trio
- bodes e elefantes
- mamma cadela
- projeto manada
- the lucky men (na verdade, esse é o mr hendrick que mudou de nome)
- kassin + 2
- mundo livre
- nação zumbi
- de leve
- black drawing chalks
- zé cafofinho e suas correntes
- diego de moraes
- pata de elefante
- wander wildner

Aguardem novas atrações

dagofest

No meio da treta na Poplist por causa da coluna do Thiago Ney, soltaram que não tinha mais de 30 bandas boas ao vivo no Brasil. E teve gente concordando. Sem pensar muito soltei uma lista gigante de bandas que poderiam ser escaladas pra um Dagofest e não fariam vergonha nenhuma:

- supercordas
- elma
- curumin
- stephanie toth
- macaco bong
- superguidis
- contra fluxo
- guizado
- hurtmold
- twelves
- gui boratto
- apanhador só
- lavoura
- josé makes machine
- radiola santa rosa
- constantina
- banalizando
- are you god?
- slim rimografia
- parteum / mzuri sana
- móveis coloniais de acaju
- lulina
- garotas suecas
- telepatas
- canastra
- autoramas
- turbo trio
- mr. hendrik & the flamboyants
- toró
- zeroum
- jumbo elektro
- cérebro eletrônico
- rômulo fróes
- mamelo sound system
- lucas santtana
- do amor
- deize tigrona
- sany pitbull
- tony da gatorra
- lavajato
- comma
- the name
- mezatrio
- mqn
- debate
- tony da gatorra 3G
- grenade
- bad folks
- wado
- fóssil
- chambaril
- orquestra contemporânea de olinda
- colorir
- wandula
- índios eletrônicos
- m.takara
- holger
- casa flutuante
- cidadão instigado
- artificial
- nancy
- caio marques
- eddie
- bois de gerião
- zefirina bomba
- pelvs
- nervoso
- totonho e os cabra
- rua de baixo
- vamoz
- z'africa brasil
- mombojó
- bonsucesso samba clube
- siba e a fuloresta
- haxixins

E olha que nem do Walverdes eu lembrei. Neguinho precisa ver mais show.

6 de mai de 2008

finalmente

Primeira parte da cobertura do South by Southwest pro programa TramaVirtual. Nem repara como eu sou ridículo.

rondonenses

- sim, aquilo é o fim do mundo
- o tal casarão, onde acontece o segundo dia do festival, é muito massa
- Do Amor ao vivo é muito foda
- não precisava falar, mas Pitty e Cachorro Grande são o sabor da tristeza
- capetão sarado não tem nada de bom
- dieta de peixes de rio também não faz muito bem