30 de dez de 2008

olha só

Olá a todos vocês que têm aparecido por aqui por causa da polêmica Thiago Ney / Forastieri. Sem querer fui parar no meio disso. Bom, nunca fiz nem pretendi fazer jornalismo cultural - ou mesmo musical - aqui no blog. Mesmo na "vida real", cada vez mais me distancio do jornalismo pra buscar ações que eu considero mais práticas. Cada vez mais considero perda de tempo enorme - do meu, pelo menos - ter que ouvir um monte de vezes o disco do Ting Tings pra fazer uma resenha pra Rolling Stone, quando a música que eles fazem não me diz nada e, ao mesmo tempo, posso ter acesso imediato à música que eu quiser na hora que eu quiser.

Forastieri, Barcinski e Alvaro eram meus ídolos quando eu tinha 15 anos e tinha a Bizz como única fonte de informação. Hoje, acho que o Alvaro virou uma piada e os outros dois eu não acompanho. Da mesma forma que não acompanho muita gente da minha geração ou mais nova. Não me interessa. Eles não vão dizer nada que eu já não tenha visto em outro lugar. Mentira, acompanho alguns pra ver sobre o que estão falando, mas eles não me decepcionam: sempre irritam. Ou alguém precisa esperar sair a lista de melhores do ano da Rolling Stone pra saber que só vai ter merda?

Botar o Guizado pra se apresentar no programa da Cultura, o Holger pra tocar no Neu - ou mesmo abrir o Neu -, ou tocar Liquid Liquid depois de um remix do Chromeo pra Vampire Weekend quando tô discotecando são as formas que encontrei pra ficar mais perto da música, de agir pela música, em vez de ficar mofando numa redação esperando os bons tempos voltarem, tendo que cobrir show da volta do Queen ou resenhando o novo do AC/DC. A real é que fiz jornalismo pensando que era um meio de me aproximar e viver com um trabalho relacionado à música. Felizmente, descobri que haviam outros jeitos mais legais de trabalhar com música. Portanto, quando e se voltarem aqui, não busquem textos jornalísticos, grandes análises, ou sei lá que porra o Forastieri tá procurando. Aqui só tem eu falando merda.

29 de dez de 2008

ano novo no neu

Faltou grana pra viajar, sobrou pra você aquele plantão legal de fim de ano, São Paulo fica mais legal nessa época em que todo mundo vaza: seja qual for o motivo de você ter ficado por aqui nessa virada do ano, você não vai ter desculpa pra não celebrar a chegada de 2009 num lugar legal, cheio de gente bacana e com música de primeira. Isso porque o Neu vai abrir no Ano Novo, com uma festa cheia de convidados especiais e algumas surpresas. A casa abre às 22h, mas a comemoração vai longe, com mesa de frutas e tudo mais. No som teremos, importados de Florianópolis, a dupla Play e Pause. Se os caras deixaram o paraíso pra passar o reveillon com a gente, é porque a coisa vai ser boa. Depois tem o Dago, residente das sextas da Peligro. Na seqüência, mais uma dupla: Rafael Jacinto, da Cia de Foto, e Keke Toledo, chegando de Nova York pra causar junto. Pra fechar, os que ainda aguentarem, ficam com o Centro Cultural Batidão, com um set relembrando os tempos da Generics – onde a causação começou. Antes ou depois da meia-noite? Você escolhe e nós estaremos lá fazendo a festa.

Ano Novo
quarta-feira (31/12) – a partir das 22h
DJs: Play e Pause, Dago Donato, Rafael Jacinto e Keke Toledo, Centro Cultural Batidão
Entrada: R$20
preço com nome na lista para listaneu@gmail.com (até 18hs): R$15

Neu Club
Rua Dona Germaine Burchard, 421 - Água Branca

23 de dez de 2008

neu: natal e ano novo garantidos

Todo Natal é a mesma coisa: confraternização, ceia com a família, troca de presentes, e lá pelas tantas os assunto morre, o tio beberrão fica inconveniente e ninguém mais sabe o que fazer. Pensando nisso, o Neu vai resolver seu problema natalino com uma festança pós-ceia. Isso mesmo, abriremos na madrugada do dia 25, a partir da 1h, para um Natal cheio de boa música na pista comandada pelo Dago.

Seguindo com o clima de boas festas, o Neu também comemora a chegada de 2009 com uma festa em grande estilo. Vai ter mesa de frutas e uma série de DJs convidados: diretamente de Florianópolis, a dupla Play e Pause, o residente Dago, o camarada Rafael Jacinto, da Cia de Foto, e, finalizando, um set matinal de hits da Generics – onde a semente do Neu foi plantada – com o Centro Cultural Batidao. A casa abre às dez da noite, pra todo mundo fazer a contagem regressiva junto. E mais, o Dago tá aceitando sugestões pro tema da virada do ano na comunidade do Neu no Facebook.

Festa de Natal
quarta-feira (24/12) – a partir da 1h do dia 25
DJ: Dago Donato e convidados
Entrada: R$15
preço com nome na lista para listaneu@gmail.com (até 18hs): R$10

Ano Novo
quarta-feira (31/12) – a partir das 22h
DJs: Play e Pause, Dago Donato, Rafael Jacinto e Centro Cultural Batidão
Entrada: R$20
preço com nome na lista para listaneu@gmail.com (até 18hs): R$15

Neu Club
Rua Dona Germaine Burchard, 421 - Água Branca

17 de dez de 2008

o começo do fim

O Claudião tinha flagrado o movimento já há algum tempo e me deu um toque quando tiraram o Max Tundra (ou algo do tipo) do destaque principal pra botar algo mais conhecido. Gostem ou não gostem do estilo, dos textos, da prepotência ou até mesmo do xiitismo indie - não o xiitismo indie brazuca retardado que só gosta do que vem acompanhado de feedback, mas um xiitismo de sempre achar melhor uma manifestação musical vinda do underground do que uma do mainstream -, a Pitchforkmedia conquistou seu lugar como o principal formador de opinião dentro de um certo meio - já ouvi dono de selo gringo dizer que um review positivo deles pode render 20 mil cópias vendidas, e, um negativo, pode fazer as lojas simplesmente não comprarem o álbum.

Com a popularização dos blogs de MP3, alguns deles chegaram a roubar alguns nacos dessa onipresença da Pitchfork, o que gerou até uma briguinha velada - ou nem tanto, lembro de uma chamada na Pitchfork que dizia algo como "C'mon bloggers, raise your standarts - entre o site e alguns blogs - o Forkcast foi uma clara reação ao fato das faixas em primeira-mão estarem indo para os blogs na época. Mas nada disso diminuiu a influência na indústria independente.

Mas, vamos ao que me motivou a escrever este post. Chegaram a ver a lista de melhores do ano "Honorable Mention" que saiu hoje? Segundo o site, esses discos não entraram na lista de melhores do ano, que sai amanhã, porque "they're albums that for a variety of reasons-- including, but not limited to, the genre in which they work, a lack of widespread distribution, the relative lack of chatter they inspired this year (including on our pages, in some cases)-- don't tend to show up in year-end lists from large music publications. Granted, to ravenous indie fans these are well-known records but in the context of the slightly wider (read: non-internet) world, they are still mostly outliers and curiosities-- and ones that deserve a bit more praise".

Ou seja, discos que entrariam na lista deles não entraram porque "não são notados fora do mundo online" (existem dois mundos pra esse tipo de música hoje em dia?) ou porque "não tendem a chegar às listas de fim do ano de grandes revistas e jornais". Com isso, discos como o do Dodos e do Why, dois dos melhores do ano em qualquer mundo que você gravitar (é claro, pra quem ouviu), ficaram fora da lista de melhores do ano do site. Incrível. Dois anos pro Pitchfork Festival virar o Lollapalooza. Menos ainda pro site virar a Spin.

16 de dez de 2008

neu: jóias, brasa, milocovik na peligro e memetics

Se a semana passada no Neu foi insana, imagina como vai ser esta, a última do ano – depois vamos ter festas de Natal e Ano Novo, mas isso é outra história.

Na quarta-feira (17/12), a partir das 21h, temos a Jóias, festa comandada pelos camaradas Guilherme Granado e Marcos Gerez, integrantes do Hurtmold, que na semana passada estreou em grande estilo. Pautados pela arqueologia rítmica e por viagens aos recantos musicais menos explorados pelas pistas de dança, eles prometem fazer a
alegria dos fãs de jazz, música brasileira, afro beat, dub e tudo aquilo que a gente tanto gosta.

Na quinta (18/12), é a vez da Brasa, que, atendendo a pedidos, passa a começar também às 21h. Assim dá pra dar aquela esticadinha pra balada sem se estragar pro fim de semana. No comando do som, Fernanda Cardoso, postulando com propriedade o posto de DJ mais animada do time que faz a Brasa. Pra quem não sabe, o som é música brasileira pra
dançar, mas não a música brasileira pra dançar que você ouve em outras festas. Aparece lá, dança com a gente e entende.

Se na sexta passada tivemos o bonito show acústico do Holger, banda sensação deste fim de 2008, a Peligro desta semana (19/12) segue no ritmo com outra revelação deste ano: Milocovik, banda que, sem medo de ser feliz, respira a vertente mais animada daquele tal novo rock. Seguindo com o clima de diversão, Dago se encarrega de manter a festa
com um set repleto de novos petardos e antiguidades modernas.

No sábado (20/12), tem a Memetics, com o fenômeno DJ Guab. Ele pediu pra fazermos alguma piadinha legal sobre ele e tal, mas não rolou. Então só fica o recado: chegue cedo porque na última semana muita gente ficou pra fora ou teve que esperar um bom tempo na fila. Falei que o menino é um fenômeno.

E preparem-se porque teremos Natal e Ano Novo no Neu, mas falamos sobre isso no próximo informativo. Antes de ir embora, um recado do Felipe, o sócio galã que tá sempre lá pela área do bar: quem levar R$100 trocados em notas (ou moedas) de R$1 e R$2, ganha um drinque da noite grátis. É sério.

Agenda Neu

Jóias - quarta-feira (17/12)
DJs: Guilherme Granado e Marcos Gerez
horário: 21h
preço: R$5

Brasa – quinta-feira (18/12)
DJ: Fernanda Cardoso
horário: 21h
preço: R$5

Peligro – sexta-feira (19/12)
show: Milocovik
DJ: Dago Donato
horário: 23h
preço: R$15
preço com nome na lista (peligro@peligro.com.br): R$10

Memetics – sábado (20/12)
DJ: Guab
horário: 23h
preço: R$15
preço com nome na lista (guab.memetics@gmail.com): R$10

Neu Club
Rua Dona Germaine Burchard, 421 - Água Branca

2008 - 10 momentos "viver é da hora"

Momentos que vão me fazer lembrar deste ano, em ordem cronológica (mais ou menos):

- dirigir entre o deserto e a praia, no norte do Chile, ao lado da Mari, com dois CDs feitos pra ocasião;
- show do Jens Lekman no SXSW, ao solzinho de fim de tarde, com música linda e platéia idem;
- show do Matt & Kim no SXSW e um novo mundo se descortinando;
- momento "Random Rules" na última Peligro no Milo;
- show do Dodos em Montreal, com a música extra que eu pedi;
- Ghislain Poirier discotecando numa afterparty do Pop Montreal;
- Meat Puppets, Dinosaur Jr e Built to Spill na mesma noite, duas noites seguidas;
- show surpresa do Dan Deacon, na casa do Sérgio;
- Genésio com Bill Calahan, Genésio com Will Oldham, Genésio com Vaselines, Genésio com Dan Deacon;
- a primeira Peligro no Neu.

10 de dez de 2008

2008 - 8 artistas nacionais que despontaram e prometem muito

- Holger
- Babe, Terror
- Zeca Vianna e a Onomatopéia Boom
- Stephanie Toth
- Burro Morto
- Homiepie
- Catarina
- Mowgli! and The Robot Affair

2008 - 10 shows nacionais

10. Black Drawing Chalks - SP Noise
9. Elma - Calango
8. Holger - Livraria da Esquina
7. Do Amor - Berlin
6. Mowgli! and the Robot Affair - Milo
5. Marcelo Camelo - Coquetel Molotov
4. Zeca Vianna e a Onomatopéia Boom - Coquetel Molotov
3. Contra Fluxo - Milo
2. Burro Morto - Berlin
1. Guizado - Berlin

9 de dez de 2008

jóias na quarta, bazar no domingão e muita coisa boa no recheio

Difícil descrever o que foi o último fim de semana no Neu. Acho que só quem esteve lá vai entender. Basta dizer que, na sexta e no sábado, as festas foram longe. Até de manhã, pra ser mais preciso. Agora olhemos pra frente porque nesta semana a casa vai estar movimentada.

Na quarta-feira (10/12), a partir das 21h, temos a estréia da Jóias, festa comandada pelos camaradas Guilherme Granado e Marcos Gerez, integrantes do Hurtmold. Pautados pela arqueologia rítmica e por viagens aos recantos musicais menos explorados pelas pistas de dança, eles prometem fazer a alegria dos fãs de jazz, música brasileira, afro beat, dub e tudo aquilo que a gente tanto gosta.

Na quinta (11/12), é a vez da Brasa, que, atendendo a pedidos, passa a começar também às 21h. Assim dá pra dar aquela esticadinha pra balada sem se estragar pro fim de semana. No comando do som, Katia Mello, resgatando pepitas sacolejantes da música brasileira e instaurando a ginga na pista.

Na sexta (12/12), a Peligro traz a banda mais comentada das últimas semanas. E sobre esses a gente pode dizer "eu vi primeiro!". Pra variar, né? O Holger, que em maio fez um showzaço na nossa festa, agora colhe elogios por toda parte, seja pelo ótimo recém-lançado The Green Valley EP, seja pelas entusiásticas apresentações ao vivo. Desta vez, uma surpresa: eles vão fazer uma versão acústica do show que tem chamado a atenção de todos. Quer uma dica? Vai lá, porque pode ser a última chance de assistir aos moleques em um palco pequeno. Ou melhor, sem palco. Depois tem o Dago tocando tudo aquilo que você nem sabia que gostava.

No sábado (13/12), a Memetics traz o DJ Guab, cada vez mais inspirado. Quem mais mixa LCD Soundsytem, dubstep, Nirvana e Marina Lima e sai bonito na fita? Vale dizer que no último sábado teve muita gente que ignorou completamente a deliciosa noite no quintalzão pra não sair da pista. Tá certo que ficar numa pista sem fumaça de cigarro é bem mais gostoso, mas a real é que o Guab comanda e você sabe disso.

No domingão (14/12), a gente te convida pra uma agradável tarde no quintal. Vai ter bazar com coisas superlegais da Zaire, Pacolli e Trapo, corte de cabelo, discos da Peligro por precinho amigo, comidinhas, drinques de verão e discotecagem. Disseram até que vai ter uma piscina e melancia grátis, mas você vai ter que ir lá pra ver se rola. Fica o convite pra celebrar o verão com a gente e, se bobear, sair com a sacolinha cheia de coisas legais.

Agenda Neu

Jóias - quarta-feira (10/12)
DJs: Guilherme Granado e Marcos Gerez
horário: 21h
preço: R$5

Brasa – quinta-feira (11/12)
DJ: Katia Mello
horário: 21h
preço: R$5

Peligro – sexta-feira (12/12)
show: Holger
DJ: Dago Donato
horário: 23h
preço: R$15
preço com nome na lista (peligro@peligro.com.br): R$10

Memetics – sábado (13/12)
DJ: Guab
horário: 23h
preço: R$15
preço com nome na lista (guab.memetics@gmail.com): R$10

Domingo no Quintal (14/12)
bazar com Zaire, Pacolli, Trapo, Peligro, corte de cabelo, DJs e drinques
entrada grátis
horário: das 15h às 20h

Neu Club
Rua Dona Germaine Burchard, 421 - Água Branca

2008 - 10 shows gringos - no Brasil

10. Bonnie Prince Billy - UFSCAR
9. El Mato a Un Policia Motorizado - Calango
8. Max Tundra - Casa do Mancha
7. Final Fantasy - Coquetel Molotov
6. Bill Calahan - Studio SP
5. Animal Collective - Planeta Terra
4. Black Mountain - SP Noise
3. The National - Tim Festival
2. Spoon - Planeta Terra
1. Dan Deacon - Tim Festifal / Casa do Sérgio

2008 - 15 shows gringos - fora do Brasil

15. An Albatross - Pop Montreal
14. Oxford Collapse - Mercury Lounge - NYC
13. Jandek - SXSW
12. Crystal Antlers - SXSW
11. Sunburned Hand of the Man - SXSW
10. Jens Lekman - SXSW
9. Why? - SXSW
8. Round Robin (Dan Deacon, Death Set, Adventure, etc) - Pop Montreal
7. Dark Meat - Pop Montreal
6. The Dodos - Pop Montreal
5. Mae Shi - SXSW
4. Dinosaur Jr - Terminal 5 - NYC
3. Holy Fuck - SXSW
2. Built To Spill - Terminal 5 - NYC
1. Matt & Kim - SXSW

8 de dez de 2008

2008 - 15 discos nacionais

15. Pareço Moderno - Cérebro Eletrônico
14. Após Algumas Estações - Elo da Corrente
13. Pastiche Nagô - Kiko Dinucci e Bando Afro Macarrônico
12. Artista Igual Pedreiro - Macaco Bong
11. Impossible - Bad Folks
10. Dinossauros - Garotas Suecas
9. Terceiro Mundo Festivo - Wado
8. Fireworks - Homiepie
7. Japan Pop Show - Curumin
6. Babe, Terror EP - Babe, Terror
5. A Praia - ruído m/m
4. The Green Valley EP - Holger
3. Sou / Nós - Marcelo Camelo
2. Momo - Buscador
1. Punx - Guizado

já lembrei que eu esqueci de um

Faltou o EP do Passion Pit na listinha de melhores do ano. Bota ele em algum lugar do top 20 e tira o Quiet Village daí que tá tudo certo.

7 de dez de 2008

2008 - 50 discos

Aí minha listinha dos 50 melhores discos de 2008. Devo ter esquecido de alguma coisa. E deixei bastante coisa que gostei de fora...

50. Quiet Village – Silent Movie
49. Crystal Castles – Crystal Castles
48. Fujiya & Miyagi – Lightbulbs
47. Stanley Brinks – Dank U
46. Skeletons – Money
45. Flight of the Conchords – Flight of the Conchords
44. Frightened Rabbit - The Midnight Organ Fight
43. Santogold - Santogold
42. The Ruby Suns – Sea Lion
41. Roots Manuva – Slime & Reason
40. Sigur Rós - Með Suð í Eyrum Við Spilum Endalaust
39. Girl Talk – Feed the Animals
38. Brian Borcherdt – Coyotes
37. Okkervil River – The Stand-Ins
36. Atlas Sound - Let The Blind Lead Those Who Can See But Cannot Feel
35. Of Montreal – Skeletal Lamping
34. MGMT – Oracular Spectacular
33. Max Richter - 24 Postcards In Full Colour
32. Black Mountain – In The Future
31. Vampire Weekend – Vampire Weekend
30. Cadence Weapon - Afterparty Babies
29. Man Man - Rabbit Habits
28. Nomo – Ghost Rock
27. Mount Eerie – Lost Wisdom
26. Marnie Stern - This Is It And I Am It And You Are It And So Is That And He Is It And She Is It And It Is It And That Is That
25. Islands – Arm’s Way
24. Dosh - Wolves and Wishes
23. Flying Lotus – Los Angeles
22. HEALTH - HEALTH//DISCO
21. Gang Gang Dance - Saint Dymphna
20. Hot Chip – Made in the Dark
19. Parenthetical Girls – Entanglements
18. Jamie Lidell – Jim
17. No Age – Nouns
16. Crystal Antlers - EP
15. The Chap – Mega Breakfast
14. She & Him – Volume One
13. Bon Iver - For Emma, Forever Ago
12. Deerhunter – Microcastle
11. The Cool Kids - The Bake Sale EP
10. Fuck Buttons – Street Horrrsing
9. Fleet Foxes – Ragged Wood
8. The Bug – London Zoo
7. The Mae Shi – Hlllyh
6. El Guincho – Alegranza
5. Born Ruffians - Red, Yellow And Blue
4. Bonnie Prince Billy - Lie Down In The Light
3. The Dodos – Visiter
2. Max Tundra - Parallax Error Beheads You
1. Why? – Alopecia

3 de dez de 2008

anota

Depois de um primeiro fim de semana inesquecível, o Neu segue em esquema “soft opening” nestas quinta, sexta e sábado. Pra começar, na quinta (04/12) temos a volta da Brasa, festa que era sucesso no Berlin trazendo bandas ao vivo e discotecagem com pérolas dançantes e pouco óbvias da música brasileira. A estréia não poderia se dar de maneira melhor: a amiga Lulina, trazendo good vibes com um show diferente, “de transição”, segundo um dos Agressivadores, sua nova banda. Para quem é fã, o show vai ser uma oportunidade única de bancar o ditador: vai haver uma lista para o público escolher o setlist. Discotecando, estreamos o rodízio dos Brasa DJs, que vai incluir, além do Dago e do Guab, Kátia Mello e a dupla Tati e Fer. Quem toca essa quinta? Aproveita que é só cincão pra entrar e descobre!

Na sexta (05/12), é a vez da Peligro, que traz o Homiepie, uma das grandes revelações de 2008. Você já viu alguma foto deles? Então você sabe que não precisa nem ouvir o som pra gostar da banda. Mas o melhor é que as músicas são ótimas, mais ou menos como se o Born Ruffians fosse uma banda twee. Tudo temperado por um padrão de qualidade sueco para inspiradas e grudentas melodias vocais. Antes e depois, tem o Dago discotecando. Quem estava lá semana passada viu que ele voltou nervoso e agora ele prometeu descer ainda mais a mão. Será que Matt & Kim às 5 da manhã vai virar uma tradição?

No sábado (06/12) tem a Memetics, nova festa do DJ Guab, também conhecida como Mixtape 2.0. O que quer dizer Memetics? Chega lá e tenta entender. Ou paga um drinque pro Guab que ele te conta. De qualquer forma, ele continua o DJ favorito de todo mundo, então de uma coisa você pode ter certeza: você vai se divertir.


Brasa
– quinta-feira (04/12)
show: Lulina e os Agressivadores – 0h30
DJ: Brasa DJs
preço: R$5
abertura da casa: 23h

Peligro – sexta-feira (05/12)
show: Homiepie – 0h30
DJ: Dago Donato
preço: R$15
preço com nome na lista (peligro@peligro.com.br, até às 20h): R$10
abertura da casa: 23h

Memetics (Mixtape 2.0) – sábado (06/12)
DJ: Guab
preço: R$15
preço com nome na lista (peligro@peligro.com.br, até às 20h): R$10
abertura da casa: 23h


O Neu fica aqui.

uma tentativa de lembrar o set de sexta

- "Basement Party" - The Cool Kids
- "Go Ballistic" - Ghislain Poirier
- "Pro Nails (Bag Raiders Remix)" - Kid Sister

ah, sem chance, passa lá nessa sexta e confere.

2 de dez de 2008

é neu!

Bom, sei que ando devagar por aqui, mas, é por um bom motivo.

Enquanto isso, vou dizendo que saiu uma entrevistinha comigo sobre o Neu no Rraurl. Aqui. Além disso, posso dizer que o primeiro fim de semana da casa foi FUDIDO. E que fiquei surpreso com o público da Peligro - do Guab nem precisa falar, né? -, que dançou até de manhã na sexta. Gostei do meu set. Se conseguir lembrar, posto aqui.