8 de jan de 2009

o mistério do mpp

Incrível e estranha essa acolhida global do disco novo do Animal Collective. Tirando um ou outro irredutível detrator da banda, parece que todo mundo amou o disco. Tá certo que o play é realmente ótimo e que não vejo muita possibilidade de alguém fazer coisas tão boas como "Brothersport" e "My Girls" nos próximos anos. Mas o disco é tão melhor que o Strawberry Jam ou o Sung Tongs? Eu não acho. Tão bom quanto, talvez. Quem acompanha o blog já sabe tudo o que eu penso sobre a banda: ninguém apareceu nos últimos anos com uma obra tão consistente e inovadora quanto eles. Como toda banda assim, o AC polariza amor e ódio, dividindo seu mundo entre fãs ardorosos e odiadores convictos.

Por que então o Merryweather Post Pavilion trouxe praticamente todo mundo pro mesmo lado do barco? Tenho minhas suposições. Em primeiro lugar, existe um aura de acessibilidade em algumas canções, como as duas citadas acima e algumas outras, como "Summertime Clothes", que até então só se fazia sentir em um momento ou outro de músicas dos discos anteriores. Estas acabam servindo como porta de entrada para o mundo teoricamente hermético do coletivo animal, facilitando uma assimilação do resto do material.

Mas isso, pra mim, é só parte da resposta. Acho que o principal motivo é que finalmente o Animal Collective é um "household name", uma banda que já tem um lugarzinho na cabeça da turma que costuma acompanhar o que acontece na música pop. Estes, pela primeira vez em sua maioria, tiveram a chance de "estar lá" no momento em que o disco vazou e de se sentir mais parte disso. A banda "difícil" não está mais tão distante para essa galera que, por conta disso, acabou resolvendo dar uma chance.

Resta saber agora o quão grande eles vão ser. Grande Pavement, grande Sonic Youth ou grande Radiohead. De qualquer forma, o estrago que eles estão fazendo, assim como o que fizeram essas outras bandas, vai ser sentido por muito tempo. Ainda bem.

Um comentário:

Katia disse...

é isso.
esse estrago vai ser sentido por muito tempo, ainda bem, mil vezes ainda bem.
=**